a
d

WE ARE BRUNN

bbbb

Let’s Work Together

Image Alt

Mapeamento e Topografia

Acompanhamento volumétrico em grandes obras pelo uso de sensoriamento remoto por drones

Acompanhamento volumétrico em grandes obras pelo uso de sensoriamento remoto por drones

A tecnologia segue em constante avanço no ramo de levantamentos topográficos no Brasil e no mundo e, por isso, é cada vez mais necessário que estudos comparativos sejam feitos para se conhecer a aplicação destas novas metodologias. A cada dia que passa, os drones se mostram uma ferramenta com ótimo custo-benefício na coleta e no processamento de dados e nas elaborações finais, com conclusões sobre a área analisada e projeções futuras sobre o terreno. Diversos setores são beneficiados com esta tecnologia. O processamento de dados cada vez mais dinâmico permite que as empresas economizem tempo e dinheiro em processos que antes eram muito mais complexos.

A topografia é parte importante na engenharia. Através dela o responsável técnico tem conhecimento das principais características do terreno onde vai trabalhar. Podemos destacar alguns modelos que ajudam no cálculo da elevação da área: o MDT – Modelo Digital de Terreno – que representa o comportamento da superfície terrestre e seus fenômenos, e o MDS – Modelo Digital de Superfície (MDS), que representa todos os elementos dispostos na superfície, são dois exemplos a se destacar. 

Através da fotogrametria fornecida por drones é possível realizar a produção destes dois exemplos. A utilização das ferramentas, equipadas com softwares de alta tecnologia, permite que o responsável obtenha as informações volumétricas necessárias em menos tempo e por menor custo – uma vez que os equipamentos chegam mais rápido a determinadas áreas e têm operação mais simples e, por isso, demandam menos investimento. Grandes empreendimentos demandam soluções cada vez mais rápidas, seguras e sustentáveis, por isso, é fundamental se manter atualizado sobre as tendências do setor.

Cálculos volumétricos com drones

A projeção do volume de determinados materiais ou áreas é parte fundamental para uma série de atividades de diversos setores. O processo conhecido como volumetria – técnica utilizada para medir volumes de uma grande quantidade de materiais – é utilizado há bastante tempo, seja no setor de mineração, seja na construção civil ou em outra área de atuação, e tem sido aprimorado com o passar dos anos, especialmente com o avanço da tecnologia de drones. Isso porque os VANTs – Veículos Aéreos Não Tripulados – oferecem rápido levantamento da área a ser trabalhada em menos tempo, já que eles conseguem capturar imagens de alta precisão, cobrindo uma considerável área em um único voo. Além disso, o equipamento oferece uma perspectiva mais ampla de um local e facilita o acesso a algumas áreas específicas.

Esse levantamento é realizado através de um processo conhecido como fotogrametria, que consiste em utilizar a fotografia para realizar o mapeamento através da captação de imagens e reunir uma série de informações sobre o local analisado. Com o passar do tempo e o consequente avanço da tecnologia, os drones se tornaram parte fundamental desse tipo de trabalho de captação de imagens. Entre outras vantagens, eles organizam dados quantitativos do que está sendo calculado, como por exemplo, coordenadas e áreas. Softwares baseados no princípio da fotogrametria foram criados e desenvolvidos com o passar dos anos a fim de tornar o trabalho das aeronaves mais preciso e autônomo.

As imagens obtidas pelos drones são processadas por softwares que geram o modelo digital de superfície, elevação e terreno, além de nuvem de pontos e modelos 3D. Atualmente, estes equipamentos têm importante participação nos setores da construção civil, mineração, meio ambiente, infraestrutura e principalmente no setor agrícola. O processo convencional feito antes do desenvolvimento dessa tecnologia era considerado muito caro, uma vez que envolvia ferramentas de maior custo e envolvia uma equipe maior de profissionais, além de demandar mais tempo. 

Mineração

A mineração é uma atividade de grande importância para a economia brasileira. O faturamento do setor no país deverá crescer em 2020 com melhoria nos preços dos principais produtos que são extraídos por aqui, como minério de ferro, ouro e cobre, segundo projeção do Instituto Brasileiro de Mineração. O aumento no faturamento pode ocorrer mesmo com as restrições impostas à produção de minério de ferro, que é o principal produto mineral do país, seja pelos impactos da pandemia da Covid-19, que reduziu o efetivo de trabalhadores em quase todos os setores da economia, ou pelas dificuldades encontradas na retomada as atividades nas minas que afetadas pela restrição.

Dentre as diversas etapas envolvidas no processo de mineração, o cálculo de volumes é essencial para obter estimativas de reserva, controle sobre operações de mina e quantidade produzida. Os drones são parte essencial neste processo, uma vez que oferece diversas vantagens, entre elas a geração de informações sobre o volume que, além de abrangentes, tomando vastas áreas, têm alta qualidade, uma vez que consegue pegar diversos pontos de medição. Além disso, o cálculo volumétrico realizado pelos VANTs no setor agiliza as operações, uma vez que cobre áreas consideráveis utilizando menos mão de obra.

Os cálculos volumétricos fornecidos pelos drones na mineração auxiliam em etapas como medição do volume de pilhas e poços, cálculo do índice de aproveitamento do volume e até para projeções futuras. Tudo isso com auxílio de um software de fotogrametria que realiza o processamento das imagens aéreas capturadas pelo equipamento.

Open chat