a
d

WE ARE BRUNN

bbbb

Let’s Work Together

Image Alt

Mapeamento e Topografia

GEO E DRONES NA GOVERNANÇA PÚBLICA

GEO E DRONES NA GOVERNANÇA PÚBLICA

É sabido que os drones são importantes ferramentas de trabalho por serem, entre outras coisas, altamente versáteis. Eles podem ser relevantes aliados tanto na mineração, quanto na engenharia civil, agricultura e controle ambiental. Neste último caso, apresenta a capacidade de monitorar regiões perigosas e de difícil acesso, como manguezais ou áreas afetadas por desastres naturais.

A grande vantagem desses veículos não tripulados (VANTs) é que, ao contrário dos satélites, eles coletam imagens muito mais detalhadas. Com isso, é possível avaliar com mais clareza a área estudada e coletar mais informações. Um dos usos mais populares dos drones é na supervisão e análise das plantações. O equipamento é capaz de identificar falhas, excesso ou falta na irrigação e até o surgimento de pragas que podem colocar boa parte da produção em risco.

Mas será que os drones podem contribuir de alguma forma para solucionar problemas da nossa sociedade? Um dos projetos apresentados no Drone Show e Mundo Geo Conect 2019, uma das maiores feiras do mundo sobre o universo desses equipamentos, e campeão na categoria Geo e Drones para Recursos Naturais e Meio Ambiente, mostrou como a tecnologia pode ser uma grande aliada na gestão pública.

Pensando em prevenir riscos aos agentes fiscais, melhorar a fiscalização ambiental das áreas e aumentar a quantidade de mecanismos para atuação de incêndios, o Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA/SC), órgão responsável pelo licenciamento, fiscalização, gestão de unidades de conservação e auditoria ambiental no estado, adotou tecnologias que geram respostas mais rápidas à população.

Segundo o órgão, desde 2017, os drones são utilizados nesse sentido e permitem a inspeção, pontual ou ampla, de um determinado local, o que faz com que a análise seja feita com maior rapidez e eficiência. Regiões que, anteriormente levariam dias para serem vistoriadas, agora são mapeadas e registradas em poucas horas. A ferramenta contribui para uma economia de tempo e gastos com diárias e deslocamentos. 

Novidade: Drones como alternativa para entrega de produtos 

No mesmo evento sobre tecnologia, a B2W, empresa controladora dos sites de e-commerce Americanas.com e Submarino, anunciou que uma proposta para regulamentação para entregas por meio de drones no Brasil está sendo discutida com a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). 

Até o momento, 60 entregas experimentais com percurso de dois quilômetros, entre os centros de distribuição da empresa e os pontos de venda, foram realizadas em Itapevi, São Paulo. Os drones que estão sendo utilizados nos testes podem voar de forma automática por 10 quilômetros e são capazes de transportar até dois quilos de carga a uma velocidade máxima de 36 quilômetros por hora. De acordo com a BSW, a expectativa é que em 1 ano e meio, as aeronaves já poderão oficialmente fazer as entregas. A empresa também considera o envio de mercadorias para a casa do cliente, mas ainda se trata apenas de uma ideia. 

Geoinformação como prevenção a escassez de água 

Uma proposta que também ganhou destaque no Drone Show e Mundo Conect 2019 e venceu na categoria Geo & Drones no Mapeamento e Cadastro foi o projeto Geoinformação e Inteligência de Dados a Serviço da Recuperação de Perdas Comerciais de Água. A medida buscava identificar locais onde havia perda de água nos sistemas de saneamento básico urbano, provocados por vazamentos, ou erros na medição e até mesmo furtos, vistos como um problema para a sociedade, em virtude da possível escassez de água em todo Brasil. 

Como solução para as demandas apresentadas, imagens de alta resolução foram capturadas por drones, que possibilitaram a visualização de edificações urbanas e suas áreas, como piscinas e até poços para captação de água com um maior nível de detalhamento. Após a identificação, profissionais foram até os locais verificar as condições de fornecimento de água e possíveis irregularidades. Esse processo reduziu significativamente os custos do trabalho de campo e as informações geradas pelo mapeamento integrou a ações dos operadores com a realidade nos municípios. 

Drones são usados no resgate de pessoas em praias de rios

Neste ano, o Corpo de Bombeiros de Goiás vai contar com a ajuda de drones para o monitoramento e resgate de pessoas em rios. Isso porque, no inverno, o tempo seco no estado faz surgirem praias no Rio Araguaia, o que atrai muitos turistas durante a temporada. 

Apesar de ostentar beleza, a paisagem também esconde perigos aos visitantes. De acordo com a Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático, 70% dos afogamentos com mortes acontecem em rios. Portanto, para evitar que isso aconteça, os bombeiros adotaram a tecnologia para agilizar o processo de salvamento.

Os drones serão usados para monitorar 500 quilômetros de praia no Araguaia e levarão uma boia acoplada. Como havia a possibilidade do flutuador ser levado pela correnteza ou mesmo a vítima derrubar o drone, foram definidos pelos bombeiros que a boia seja fixada na aeronave por meio de um ímã. O equipamento levará 30 segundos para alcançar a vítima, enquanto a equipe de resgate está a caminho.

Open chat