a
d

WE ARE BRUNN

bbbb

Let’s Work Together

Image Alt

Mapeamento e Topografia

O uso de tecnologia para o gerenciamento remoto de obras

O uso de tecnologia para o gerenciamento remoto de obras

A pandemia do novo coronavírus afetou todos os segmentos da sociedade. Medidas de isolamento social precisaram ser adotadas na grande maioria dos países, o que afetou praticamente todos os setores do mundo onde vivemos. Todas as mudanças na nossa rotina trazidas pela pandemia afetam, por consequência, a economia e o modo que vários setores trabalham e se sustentam.

Na construção civil não é diferente. Uma atividade que exige a presença de diversos operários, engenheiros, encarregados e outros profissionais teve que se reinventar durante a difícil rotina imposta neste 2020. Com as medidas de distanciamento social implementadas, especificamente no Brasil, é normal pensar que uma atividade que demanda que pessoas estejam fisicamente em um local será, de fato, muito afetada e terá que encontrar alternativas para passar por este período.

É consenso que a vida como era antes vai demorar um pouco para voltar. Mas é interessante pensar também que a pandemia e todas as restrições implementadas por ela são uma oportunidade para que os profissionais repensem suas rotinas e se reinventem para passar pelas adversidades. 

Cada vez mais, a tecnologia é aliada das empresas na execução de projetos, tanto pela parte sustentável quanto pelos benefícios que ela traz na economia de tempo e dinheiro. A substituição de processos manuais por tarefas executadas de forma mecânica e o uso de ferramentas tecnológicas é, a cada dia, mais comum dentro da rotina de empresas de todos os segmentos, desempenhando diversas atividades operacionais. 

No ramo da construção civil, é consenso que as empresas que querem se destacar e se manter no topo da competitividade devem abrir as portas para o que de melhor os recursos tecnológicos têm a oferecer.

Plataformas em nuvem

Quando questionamos se a infraestrutura de um canteiro de obras é suficiente para abrigar grandes recursos tecnológicos, podemos pensar que tal projeto pode ser inviável. Mas o avanço tecnológico permite que cada vez mais locais tenham acesso a essas possibilidades, o que traz avanços consideráveis para a rotina de trabalho.

Já faz parte da rotina da maioria dos locais de trabalho contar com computadores, smatphones, tablets e outros gadgets que auxiliam no dia-a-dia de uma obra. Todos estes equipamentos ajudam na distribuição de tarefas, informações e outras atribuições durante os trabalhos. Com o avanço e a democratização do acesso a do fornecimento de internet, outros softwares ficam disponíveis para uso de todos os envolvidos no projeto.

Dentro deste contexto, as plataformas em nuvem aparecem como um recurso que vem ganhando cada vez mais espaço e transformando a rotina administrativa das empresas, com potencial para otimizar o funcionamento dos processos e ajudar nas atividades cotidianas. Esta ferramenta utiliza uma rede de servidores conectados pela internet e executam serviços de tecnologia para processar dados e armazenar arquivos.

A tecnologia do sistema na nuvem possibilita que qualquer pessoa envolvida no processo tenha acesso a recursos localizados em um servidor externo. Assim, é possível que o usuário acesse a plataforma de maneira remota apenas através do uso da internet. Arquivos, bancos de dados e outros formatos não precisam, assim, ser armazenados em equipamentos físicos, como discos rígidos, pendrives, entre outros.

A gestão bem executada de um projeto é primordial para que a obra tenha um resultado satisfatório. Por isso, é fundamental contar com um bom software de gestão de projetos, que auxilie, por exemplo, no controle de prazos de entrega, revisões e na gestão compartilhada. Um bom projeto também possibilita com controle de arquivos e na gestão dos orçamentos. 

Bases cartográficas geradas por drones

O avanço tecnológico também resultou aumento na demanda e na qualidade das bases cartográficas. Os drones entram como um importante aliado neste sentido.

Bases cartográficas são informações geradas para representar uma superfície. A Norma Brasileira NBR-14.166 define uma Base Cartográfica como “Conjunto de cartas e plantas Integrantes do Sistema Cartográfico Municipal que, apoiadas na rede de referência cadastral, apresentam, no seu conteúdo básico, as informações territoriais necessárias ao desenvolvimento de planos, de anteprojetos, de projetos, de cadastro técnico e imobiliário fiscal, de acompanhamento de obras e de outras atividades que devam ter o terreno como referência”.

No ramo da engenharia civil, as bases cartográficas são utilizadas nos processos de terraplanagem, na preparação do solo, no acompanhamento de obras, entre outras atribuições. Os drones são utilizados no sobrevoo da área a ser trabalhada e na captação e processamento das imagens do local. Alguns softwares são utilizados para auxiliar neste trabalho. 

Entre os produtos gerados através da análise, captação e processamento das imagens aéreas estão os ortofotomosaicos, os Modelos Digitais de Terreno (MDT) e os Modelos Digitais de Superfície (MDS).

Gestão remota de obras

Conforme falado no começo deste post, é preciso sempre se reinventar e ficar atento às novidades que podem ajudar na execução de um trabalho. No setor de construção não é diferente. É importante sempre se manter atualizado e planejar qual o melhor caminho a seguir para que o projeto seja executado de maneira satisfatória. As soluções tecnológicas podem se tornar um importante aliado neste sentido, trazendo benefícios no gerenciamento da obra.

A reinvenção citada pode chegar ao ponto de um profissional precisar gerenciar uma obra de maneira remota, e a pandemia mostrou isso. O modelo de trabalho à distância se tornou uma tendência em todos os setores e segmentos, e a construção civil não ficou de fora. Softwares que permitem o acesso e o acompanhamento, em tempo real, do canteiro de obras e dos processos e trabalhos que estão sendo desenvolvidos no canteiro de obras podem ser acessados de casa ou do local onde o responsável esteja.

É claro que rotinas devem ser estabelecidas e respeitadas para que o trabalho remoto seja bem executado. Assim como, em condições normais, nos preparamos para iniciar um dia de trabalho fora de casa, o trabalho remoto precisa desta rotina, que inclui horários para começar e terminar, intervalos, concentração. Ou seja, elaborar o passo a passo para que você se sinta dentro do seu ambiente de trabalho, mesmo que esteja em outro lugar.